Seguidores

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Silêncio por favor !  Solidão necessária.

Tem muita gente ao meu redor
Sufocando meus espaços
Vida barulhenta, enjoo nas multidões
Ilusões, são os arautos errantes
Falando sem parar,
lavando os cérebros do povo
Meus ouvidos doem, são muitos seres
Tramando, fingindo, matando,
e uns ...adulando os egos (ridículo)
Cansei dos gritos, das buzinas,
o burburinho, o som
Almejo o silêncio da noite no espaço
Que me levará  de volta ...
para o reencontro com meu ser consciente
então conseguirei sentir a paz dos monges
os murmúrios das minhas memórias escondidas
A boca do mundo a calar-se diante da leve atmosfera
Por algum tempo ficarei a sós com o universo
E no último instante olharei o mundo
Através de uma janela (de  johari ...)
Percebendo que ele se consume na doença da ambição
No câncer do crime enraizado, na corrupção desmedida
E vou sussurrar para quem quiser ouvir :

Solidão necessária!
Preciso reencontrar a vida!
 Silêncio, por favor!

Taís Mariano


Nenhum comentário:

Postar um comentário